17.6.10

Cortar as paredes com formato personalizado

Pois é,
A pedido de muitas famílias, vou abordar um tema interessante e desconhecido por muitos!


Uma das grandes… ou enormes vantagens do Revit relativamente a qualquer pseudo-concorrência (ainda por cima aquelas que se afirmam como BIM sem o serem) é a possibilidade de podermos nós próprios personalizar as nossas bibliotecas.

Não será propriamente a criação de uma família que vou abordar (todo o processo vai sendo explicado em alguns tópicos já abordados no blogue aqui e aqui, e que vai sendo complementado com mais estes tópicos e outros que se seguirão) mas sim a personalização do recorte da parede de um vão, tal como a imagem que se segue, por exemplo.




Como devem compreender e saber, desenvolver uma biblioteca, e apesar de extremamente simples, torna-se essencial o conhecimento de muitos “pormaiores”. Esses vão sendo abordados em tópicos diferentes, pois cada um tem o seu target específico.

Mas é isso que também torna o nosso Revit Architecture um produto genial.
Diria mesmo: SUBLIME! :)

Mãos ao trabalho.

O primeiro passo é seleccionarmos a família que se pretende; neste caso irei optar por uma janela.

* Aceder ao menu “R”>New>Family e seleccionar Metric Window.rft. O Revit abrirá então o editor de famílias que será idêntico á imagem seguinte:

Na área de desenho, temos então o objecto anfitrião da janela, a parede, bem como alguns parâmetros pré-definidos.
Se aproximar o rato à parte inferior da parede, irá verificar que o Revit identifica um elemento: Opening Cut.

Este é o responsável pelo recorte efectuado na parede onde será inserida a janela. Uma vez que o pretendido não é este, o primeiro passo é eliminá-lo.
* Seleccionar o Opening Cut e elimiar. A parede deixará assim de estar cortada


Agora, uma vez que pretendemos um recorte personalizado, vamos utilizar um volume “Void” para que este possa ser subtraído à parede (um pouco à semelhança de operações boleanas, a operação de subtrair).
* Em Home, aceder a Void Forms>Extrusion.

Já em modo de edição, através das opções de desenho, definir a forma pretendida do recorte.
Ter em atenção a necessidade de ir bloqueando os cadeados ao planos de referência (Ref Plane), garantindo que alterado a largura do vão, a largura da abertura será idêntica.

* Clicar em Finish Edit Mode para terminar o modo de edição da extrusão definida.
* No separador Modify, clicar em Cut (opção que fará a subtracção do “Void” agora definido com a parede) e de seguida clicar na parede e no "Void".

Depois de aplicado o comando, poderá verificar que a extrusão desapareceu. Isto acontece porque a altura da extrusão não intersecta o plano de corte definido na vista em planta (Ref. Level).
Para alterar a localização da abertura, abrir o alçado Exterior. Podemos assim constactar que a abertura está numa cota inferior

* Seleccionar a abertura, e nas setas que surgem, arrastar as mesmas até coincidir com os planos (Ref. Plane) que definem a cota do peitoril e a altura da janela. Não esquecer de bloquear os cadeados (essencial para garantir o parametrismo)

Numa vista em 3D, obterá o seguinte resultado.

E pronto, tem a abertura do seu vão personalizado.

Não dêem estes procedimentos como terminados. Para tornar a família finalizada, desenvolva a restante janela e se pretender poderá adicionar os parâmetros necessários para poder controlar ainda com mais pormenor o recorte da parede.

Bom trabalho e alguma questão, não hesitem!

6 comentários:

[rpa] arquitectos disse...

boa tarde...

Há pois é:) sem duvida the best....

cptos

anibal

Uriel Pereira disse...

Mais um excelente tutorial. Ainda no outro dia tentei fazer algo parecido sem sucesso. Obrigado

Décio Ferreira disse...

Olá Aníbal,
no teu caso, já com resultados práticos confirmados :)

Uriel, mas como podes ver, é bem mais simples do que parece!

ArquiTemTudo disse...

Ótimo!:D Estava precisando mesmo saber disso!
Decio, concordo plenamente com o seu comentário: o Revit é genial. Tenho insistido tanto nisso com meus amigos que estão me dando por chato!rs
Adeus CAD. Feliz aquele que reconhecer isso o qto antes!
Parabens pelos topicos e pelo blogue.

Décio Ferreira disse...

Olá ArquiTemTudo,

tudo isso faz parte do processo de adaptabilidade e de mudanças de projectar...

Há quem não quer saber de BIM e vai continuando com o CAD... Outros trabalham com pseudo-BIMs, como é o caso da concorrência directa ao Revit, e existem os que trabalham com o Revit e que sabem o que é trabalhar com BIM!

Essa é que é essa!

Anónimo disse...

boa noite Décio,

como de costume mais uma excelente dica,

hugo correia